Menu
Busca Sex, 17 de setembro de 2021
(67) 9.9928-2002
Coronavirus

Pará estende Lockdown por agravamento da crise causado pelo Covid 19

16 maio 2020 - 09h00Por Plantão de Notícias

 O governo do Pará estendeu por mais uma semana a validade das medidas que restringem a circulação de pessoas e impedem o funcionamento de serviços não essenciais em Belém e outras nove cidades do estado.

A decisão foi anunciada pelo governador Helder Barbalho, ontem (15). Com a medida, o chamado lockdown, em vigor desde o último dia 07, e que seria suspenso neste domingo (17), passa a valer até o próximo dia 24.

Em um vídeo divulgado pelas redes sociais, Barbalho declarou que o rigor é necessário para tentar elevar o índice de adesão ao isolamento domiciliar, que na quinta-feira (14) era de 49,11% em todo o estado – percentual bem abaixo do mínimo de 70% que a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda para países tentarem conter o avanço do novo coronavírus e, assim, reduzir o número de casos da covid-19 e a consequente pressão sobre o sistema de saúde.

Além da capital, Belém, a medida é válida para as cidades de Ananindeua, Marituba, Benevides, Santa Bárbara do Pará, Santa Izabel do Pará, Castanhal, Santo Antônio do Tauá, Vigia de Nazaré e Breves. No mesmo vídeo, o governador explicou os critérios da escolha.

“Optamos pela estratégia do isolamento social para, de forma preventiva, proteger nossa população. E instituímos o lockdown em dez municípios cujas médias de pessoas infectadas são 50% maior que a média do estado”, comentou Barbalho, assegurando que, com a implementação das regras mais rígidas de isolamento, só em Belém, após o governo estadual decretar o lockdown, 53 mil pessoas além do total que vinha sendo registrado anteriormente permaneceram em suas casas. Em todo o estado, segundo Barbalho, mais de 186 mil pessoas tiveram que deixar de sair às ruas.

“Nossa união tem permitido a luta contra o coronavírus. O esforço de ficar em casa, de empresas que estão tendo prejuízos nas suas atividades econômicas, tudo isto tem sido necessário para que possamos salvar a vida da nossa população e diminuir isto que já está sendo tão dramático, com tantas vidas perdidas e com tanta gente infectada”, acrescentou Barbalho.

De acordo com o último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde, ontem, o Pará tem 12.109 casos da covid-19, que já matou 1.145 pessoas em todo o estado. Por estes números, o índice de mortalidade por grupo de 100 mil habitantes é o mais alto da região Norte, 13,3.

O enfrentamento ao vírus tem sérios reflexos para a economia e o mercado de trabalho. Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que a taxa de desemprego no estado chegou a 10,6% da população economicamente ativa no primeiro trimestre deste ano. No país, a taxa de desocupação no período foi de 12,2% - 1,2 pontos percentuais superior aos 11% registrados no quarto trimestre de 2019.

Edição: Valéria Aguiar

Deixe seu Comentário

Leia Também

Rio de Janeiro
Apoiadores de Bolsonaro fazem ato em Copacabana, no Rio de Janeiro
São Paulo
Manifestantes fazem ato na Av. Paulista a favor de Bolsonaro
Brasília
PM informa que restabeleceu bloqueio na Esplanada dos Ministérios
Tribunal de Justiça
Fux manda retirar bandeira do Brasil Império hasteada na sede do TJ de Mato Grosso do Sul
Brasília
Esplanada terá esquema especial de segurança para protestos deste feriado
Brasíl
7/9: Moraes bloqueia contas de acusados de organizar atos antidemocráticos
MS já vacinou 50% dos jovens de 12 a 17 anos contra covid com a 1° dose – Feriado
MS
Secretaria de Estado de Saúde confirma três casos da variante Delta em Mato Grosso do Sul
STF
Urgente: Moraes determina prisão de ex-PM que o ameaçou de morte
Meio Ambiente
Ganhou prazo para resolver o problema, sob pena de multa e improbidade do prefeito