Menu
Busca Sáb, 31 de julho de 2021
(67) 9.9928-2002
CIÊNCIA

Portugueses criam spray que protege alimentos e dispensa papel filme

13 fevereiro 2019 - 15h15

Uma descoberta inovadora e que promete ser revolucionária: um spray protetor natural, que substitui o plástico e conserva alimentos.

Ele foi desenvolvido por cientistas portugueses do Centro de Pesquisa de Montanha do Instituto Politécnico de Bragança (norte de Portugal), após vários testes, segundo a coordenadora, Isabel Ferreira.

A solução está no extrato de uma planta comum e um polímero de algas a partir dos quais foi criado este spray para espirrar nos alimentos sólidos e protegê-los durante um período de tempo.

“Por enquanto, não podemos revelar a fórmula alcançada e nem a planta da qual obtivemos o extrato”, afirmou Isabel, já que o processo para o registro da patente ainda não está concluído.

O novo produto foi batizado de “Spraysafe” e é um tipo de tecnologia atingida a partir de uma série de experimentos com extratos de plantas com capacidade antioxidante, conservante e antimicrobiana.

“Como nos extratos de plantas há antioxidantes, o spray reduz a oxidação dos alimentos”, segundo a coordenadora.

Um segundo benefício é “sua capacidade antimicrobiana, já que reduz o crescimento de fungos, fermentos e bactérias”.

O produto impermeabiliza os alimentos, o que reduz a desidratação e, dessa maneira, permite manter melhor os sabores e aromas.

Isabel também destacou outro benefício de sua aplicação, sobretudo para as grandes superfícies comerciais.

O spray permite ganhar tempo sobre a embalagem de plástico, o que resultará em lucro econômico e, sobretudo, reportará progressos no cumprimento das políticas conservacionistas do planeta, argumentou a pesquisadora.

Entre as limitações do “Spraysafe”, até o momento, figura que só pode ser usado com alimentos sólidos.

“Neste momento, é aplicado principalmente em alimentos sólidos, tais como frutas cortadas e cogumelos, entre outros”, explicou Isabel, que se mostrou esperançosa em poder usar este spray em outro tipo de produto, uma vez que, mais adiante, possam adaptar a tecnologia desenvolvida com outros polímeros naturais.

 

Cogumelos com o spray safe Foto: Divulgação

 

Cogumelos com o spray safe Foto: Divulgação

 

Comercialização

Embora “ainda seja prematuro”, os pesquisadores do Instituto Politécnico de Bragança esperam que em um futuro bastante próximo possam usar e comercializar o “Spraysafe”.

Por enquanto, o spray tem que passar pelo processo de aprovação tanto dos órgãos oficiais de Portugal como das autoridades europeias, concretamente da Autoridade Europeia de Segurança Alimentar, que será a que, em uma última avaliação, dará validade para que possa ser comercializado.

A modo de teste, os pesquisadores lusos comprovaram que alimentos como os cogumelos e os frios se conservam muito bem se forem protegidos com o “Spraysafe”. Com informações, Só Notícias Boa.

 

Cogumelos com o spray safe Foto: Divulgação

 

Cogumelos com o spray safe Foto: Divulgação

news

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul
Inscrições prorrogadas para a segunda edição do Prêmio Inova
Oportunidade
Estão abertas as inscrições para curso de idiomas na UEMS
Brasília
PP não vai aceitar filiação de Bolsonaro
Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana