Menu
Busca Sex, 17 de setembro de 2021
(67) 9.9928-2002
Brasil

São Paulo deve chegar a 3 mil mortos por Covid-19 em 3 de maio, diz secretário estadual

22 abril 2020 - 14h00Por Reuters

SÃO PAULO (Reuters) - O Estado de São Paulo deve chegar a 3 mil mortos pela Covid-19, doença respiratória provocada pelo novo coronavírus, no dia 3 de maio, disse nesta quarta-feira o secretário estadual de Saúde, José Henrique Germann, em entrevista coletiva.

“Nós estamos hoje em 1.093... devendo chegar, a previsão dessa curva, a 3 mil óbitos no dia 3 de maio. Nós esperamos, com a eficiência das nossas terapias, manter um nível um pouco abaixo”, disse Germann em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, ao lado do governador João Doria (PSDB).

Ele afirmou que a quarentena adotada no Estado, que Doria anunciou que será amenizada a partir de 11 de maio, permitiu um achatamento da curva de novos casos, o que fez com que o Estado se aproximasse de uma situação próxima à da Coreia do Sul, em que o número de infectados dobra a cada semana.

Segundo dados da secretaria, o Estado tem 15.385 casos confirmados de Covid-19, além das 1.093 mortes. Além disso, existem 1.284 pessoas internadas em UTI e 1.341 em enfermaria para se tratarem da doença.

Por Eduardo Simões, em São Paulo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Rio de Janeiro
Apoiadores de Bolsonaro fazem ato em Copacabana, no Rio de Janeiro
São Paulo
Manifestantes fazem ato na Av. Paulista a favor de Bolsonaro
Brasília
PM informa que restabeleceu bloqueio na Esplanada dos Ministérios
Tribunal de Justiça
Fux manda retirar bandeira do Brasil Império hasteada na sede do TJ de Mato Grosso do Sul
Brasília
Esplanada terá esquema especial de segurança para protestos deste feriado
Brasíl
7/9: Moraes bloqueia contas de acusados de organizar atos antidemocráticos
MS já vacinou 50% dos jovens de 12 a 17 anos contra covid com a 1° dose – Feriado
MS
Secretaria de Estado de Saúde confirma três casos da variante Delta em Mato Grosso do Sul
STF
Urgente: Moraes determina prisão de ex-PM que o ameaçou de morte
Meio Ambiente
Ganhou prazo para resolver o problema, sob pena de multa e improbidade do prefeito