Menu
Busca Sex, 30 de julho de 2021
(67) 9.9928-2002
Trabalho remoto

Consultoria pelo Telessaúde aumenta 90% em 2020

07 fevereiro 2021 - 09h48Por AB/EBC/PMS

O serviço de teleconsultoria disponibilizado pelo Governo de MS, por intermédio da Secretaria de Estado de Saúde, aumentou 90% em 2020. A ferramenta é um dos serviços oferecidos pelo Programa Telessaúde Brasil Redes em Mato Grosso do Sul.

Esta iniciativa atua como ferramenta organizativa, visando a aumentar a solução de procedimentos relacionados à Atenção Primária de Saúde, favorecendo a coordenação do cuidado, promovendo adesão terapêutica e estimulando a prevenção à saúde.

Segundo a coordenadora Estadual de Telessaúde MS, Márcia Bogena Cereser Tomasi, este aumento no acesso ao serviço está associado à necessidade das equipes de saúde de encontrar alternativas e soluções de atendimento durante a pandemia. “As teleconsultorias tendem a reduzir deslocamentos geográficos desnecessários de usuários do SUS, ao aumentar a capacidade de resolução de problemas de saúde pelas equipes”.

Em 29 anos de profissão, a enfermeira Ivanir Cuevas Alves Ferreira, utilizar a informática para a profissão foi novidade que salvou a vida de um paciente. Ela atua há dez anos em Bodoquena e o sistema surpreendeu. “É a primeira que uso um sistema assim. Um caso me marcou, um paciente adquiriu a hanseníase e como sequelas perdeu a sensibilidade nos membros inferiores e acabou desenvolvendo úlceras, porque devido à pandemia, a situação piorou”.

Ivanir explica que com o Telessaúde, além de ter recebido os protocolos para os devidos cuidados com a ferida, obteve informações sobre o uso de medicação local, um remédio tópico. “Também tivemos o retorno da SES que encaminhou o tratamento no Hospital São Julião, em Campo Grande. O caso desse paciente é interessante porque pedimos ajuda ao Telessaúde e tivemos rapidamente o retorno. Ele tem 53 anos, no começo da pandemia ficamos uma semana sem atendimento, quando retornou à normalidade, ele ainda ficou um tempo para voltar ao tratamento e com isso ficou bem delicada a situação dele”.

O médico cadastrado no programa, o infectologista de Corumbá, Hilton Luis Alves Filho, faz um balanço da sua atuação na iniciativa e reforça: “Os profissionais nos procuraram de muitos lugares do Estado, de municípios pequenos até a Capital, nós o ajudamos na tomada de decisão. Muitas vezes haviam casos de infecção associada, então o profissional queria saber o isolamento mais adequado,  o antibiótico mais eficiente. Além de muitas dúvidas sobre o teste, quando pedir o Swab como o teste rápido”.

Além da teleconsultoria, a iniciativa oferta ainda o telediagnóstico (voltados a assistência), tele-educação e Segunda Opinião Formativa (processos educacionais e/ou de gestão e processos de trabalho). O serviço de teleconsultoria é realizado por um grupo de teleconsultores especialistas, sendo disponibilizados atualmente 19 especialidades médicas, além de enfermeiros, odontólogos, nutricionista, farmacêutico e psicólogo.

Ana Brito, Subcom 

vacina sim

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul
Inscrições prorrogadas para a segunda edição do Prêmio Inova
Oportunidade
Estão abertas as inscrições para curso de idiomas na UEMS
Brasília
PP não vai aceitar filiação de Bolsonaro
Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana