Menu
Busca Ter, 14 de julho de 2020
(67) 9.9928-2002
Tecnologia

Drones revolucionam restauração da Grande Muralha da China

Uma das regiões mais bonitas e famosas da Grande Muralha da China vai ser restaurada com ajuda de drones da Intel.

06 setembro 2019 - 20h20Por Razões Para Acreditar

Com a ajuda da Intel, uma das regiões mais bonitas e famosas da Grande Muralha da China será restaurada. Recentemente, uma parceria entre a Intel e a Fundação para Conservação do Patrimônio Cultural da China foi firmada.

O objetivo da fabricante de chips é contribuir de alguma forma para a restauração da região de Jiankou por meio da utilização de drones e Inteligência Artificial da marca.

De acordo com Li Xiaojie, presidente da Fundação para Conservação do Patrimônio Cultural da China, a natureza e o tempo causaram alguns danos ao famoso patrimônio, "como uma das Sete Maravilhas do Mundo, a Grande Muralha está exposta à erosão climática há milhares de anos", disse ele por meio de um comunicado.

 

grande muralha da chinaFoto: Divulgação

 

"Algumas peças estão em declives íngremes, o que representa um grande desafio para a manutenção diária. Nossa parceria com a Intel abriu novos caminhos para a preservação", completou Xiaojie.

"Algumas peças estão em declives íngremes, o que representa um grande desafio para a manutenção diária. Nossa parceria com a Intel abriu novos caminhos para a preservação", completou Xiaojie.

 

drone intel grande muralha da chinaFoto: Divulgação

 

 

drone intel grande muralha da chinaFoto: Divulgação

 

Futuro das inspeções

Conhecida mundialmente por suas subidas íngremes e vistas panorâmicas, a Grande Muralha está localizada numa área de vegetação densa, que existe desde o século III a.C., mas tem resistido ao tempo e, como é natural, necessita de alguns reparos.

Com o auxílio de drones Intel Falcon 8+, as imagens 3D de alta definição criam uma representação visual da muralha que facilitará a verificação e a identificação das seções danificadas que precisam de reparo.

Anil Nanduri, vice-presidente e gerente da equipe de drones da Intel explica por que o uso dos drones vai facilitar o trabalho: “ao utilizar drones, podemos inspecionar múltiplos aspectos da estrutura da Grande Muralha da China, incluindo as áreas bastante inacessíveis. Continuamos empolgados com o futuro das inspeções, sendo estas automatizadas desde a captura de dados feita pelo drone até o processamento de dados, análise e insights. Estamos ansiosos para alavancar a nossa tecnologia para ajudar na preservação de mais patrimônios mundiais no futuro”.

Com informações, Razões Para Acreditar.

news

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasíl
Justiça determina quebra de sigilo bancário da Backer
Política
Governo vai enviar PL com penas mais rígidas para violência sexual
Saúde
Covid-19: Brasil chega a 72,8 mil óbitos e 1,88 milhão de casos
Brasília
Defesa aciona PGR contra Gilmar Mendes por ministro ter associado Exército a genocídio
Saúde
Crise do coronavírus pode ficar "pior e pior e pior", alerta OMS Reuters Staff
Brasíl e Mundo
Estudante de veterinária levou uma picada da terrível naja tinha outras cobras exóticas
Brasíl
Mulher de Queiroz se entrega e cumprirá prisão domiciliar com marido no Rio
Educação
Bolsonaro nomeia pastor Milton Ribeiro como ministro da Educação
Esporte
Natália Gaudio defende maior longevidade para atletas brasileiras
Bolsonaro e Coronavirus
Reabertura precoce transforma Brasília em epicentro da Covid-19