Menu
Busca Sex, 30 de julho de 2021
(67) 9.9928-2002
Tecnologia

Uber demite mais 350 funcionários em momento de reestruturação

15 outubro 2019 - 11h30Por Olhar Digital

O momento da Uber não é dos melhores. A empresa segue perdendo rios de dinheiro a cada trimestre, com prejuízos recorrentes de mais de US$ 1 bilhão, e isso começa a ser sentido pelos funcionários. A companhia anunciou uma terceira leva de demissões em massa, dessa vez atingindo principalmente as equipes de Uber Eats e de desenvolvimento de tecnologia para veículos autônomos.

No total, são 350 funcionários que serão desligados da empresa, segundo o comunicado, que descreve o momento como “mudanças difíceis, mas necessárias”. Eles se juntam a outros 400 ligados ao marketing que haviam sido demitidos em julho e mais 435 demitidos em setembro, vinculados principal ao time de engenharia.

Segundo a Uber, os 350 empregados demitidos hoje formam 1% do total da força de trabalho da companhia globalmente. Já os 400 do marketing equivaliam a 33% do total do número de pessoas do setor no mundo inteiro, enquanto os 435 de engenharia respondiam por 8% do setor.

No último trimestre, a Uber registrou um prejuízo de US$ 5 bilhões, o maior de sua história, o que forçou a companhia a rever algumas coisas. É um fato que essa quantia tão alta está ligada aos custos da abertura de capital na bolsa de valores, sendo, por tanto, formada por custos não-recorrentes, mas ainda assim a quantia assusta. A preocupação do mercado é de que a Uber não consiga transformar sua grande base de usuários em lucro em algum momento futuro.

Em setembro, o CEO da Uber Dara Khosrowshahi havia afirmado que as demissões são resultado de uma reestruturação, fruto do amadurecimento como empresa, que deixa a fase de startup em expansão desenfreada, o que envolvia a contratação de pessoas em excesso, para tornar-se uma companhia estabelecida. No comunicado desta segunda-feira, ele reafirma isso. “Todos precisamos ter um papel para estabelecer um novo normal em como trabalhamos: identificar e eliminar trabalho duplicado, manter um alto padrão de desempenho, dar feedback direto e tomar ação quando expectativas não são alcançadas, e eliminar a burocracia que tende a se acumular conforme empresas crescem”, afirma Dara em comunicado. Segundo informações, Olhar Digital.

vacina sim

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul
Inscrições prorrogadas para a segunda edição do Prêmio Inova
Oportunidade
Estão abertas as inscrições para curso de idiomas na UEMS
Brasília
PP não vai aceitar filiação de Bolsonaro
Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana